O assunto de hoje é uma dúvida comum e crucial entre as mamães e os papais: o aleitamento materno e o uso de medicamentos. Será que é seguro tomar certos medicamentos durante a amamentação? Neste guia, vou oferecer informações essenciais para garantir uma amamentação segura e tranquila, sem comprometer a saúde do bebê.

Princípios básicos da amamentação

Princípios básicos da amamentação

O aleitamento materno é um dos momentos mais importantes durante o pós-parto, isso porque o leite materno deve ser o único alimento do bebê até os seis meses. Dito isso, o leite materno possui um papel fundamental para um desenvolvimento saudável do bebê, pois em sua composição há nutrientes multifuncionais para suprir as necessidades dele.

Além disso, quando o aleitamento materno é iniciado logo após o parto, as chances de mortalidade neonatal diminuem. Outro ponto que vale a pena reforçar é que por meio do leite materno, a conexão entre a mamãe e o seu filho aumentam. 

Os bebês que mamam ficam mais nutridos e produzem mais anticorpos maternos na proteção da saúde do recém-nascido a partir do leite materno.

Medicamentos e amamentação

Medicamentos e amamentação

Durante o período de amamentação, a mamãe deve redobrar os cuidados com a saúde, especialmente para que o seu uso de medicamentos não prejudique ou interfira na saúde do bebê. 

Isso porque boa parte dos medicamentos “passam” pelo leite materno para a criança, no entanto, alguns são transferidos em menores quantidades do que outros. Por isso, antes de iniciar qualquer medicação, você deve conversar com o pediatra e avaliar se é viável ou não aquele determinado medicamento.

De um modo geral, é importante que as mamães evitem qualquer uso de medicamentos durante a amamentação. Se for um caso necessário, veja o que for prescrito e indicado pelo médico, para que não haja riscos para a saúde do bebê.

Entre os remédios que devem ser evitados no período de aleitamento materno estão antidepressivos, ansiolíticos, anti-inflamatórios, antibióticos e antivirais. Nem todos os medicamentos desses grupos são proibidos, mas é necessário observar a composição de cada um deles. 

Comunicação com o profissional de saúde

Comunicação com o profissional de saúde

 

Manter uma relação positiva e aberta com o pediatra sobre a amamentação, incluindo, o uso de medicamentos. Ele vai solucionar suas dúvidas acerca da temática, bem como orientar e sugerir outras alternativas seguras caso seja necessário tomar medicamentos.

Além disso, o médico vai indicar o melhor horário para tomar o medicamento, para que o sangue e o leite materno estejam com alta concentração das substâncias na hora da amamentação – reduzindo o tempo de exposição do bebê.

É possível equilibrar a necessidade de tratamento com a amamentação segura. Com comunicação aberta com o médico e seguindo precauções simples, as mães podem garantir que o leite materno continue sendo um presente de saúde para seus bebês.

O que achou deste conteúdo? Confira mais dicas sobre cuidados pediátricos no meu perfil no Instagram, onde estou sempre te dando dicas para garantir o melhor para o(a) seu(a) filho(a).

Sobre o(a) autor(a): Dra. Isabelly Lopes

Médica Pediatra com foco em Pediatria Humanizada, sempre busca conhecimentos atualizados, novas técnicas e aprimoramentos para cuidar de crianças e adolescentes em um ambiente amigável e que inspire confiança, seriedade, profissionalismo, dinamismo, honestidade e simplicidade.


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos