Um dos principais assuntos entre as mamães de primeira viagem é se a sua alimentação influencia na composição do leite materno, durante a amamentação. Logo, o leite materno que o bebê ingere seria resultado dos alimentos da mãe. 

Antes de mais nada, eu respondo que esse é um mito comum em relação à amamentação, mas é fundamental que você entenda o porquê. Se você está curioso sobre este tema, este artigo é essencial! 

O que realmente acontece durante a amamentação

O que realmente acontece durante a amamentação

O leite materno é um alimento repleto de nutrientes produzido pelo organismo da mamãe, além de ser essencial para o desenvolvimento da criança. Durante o período da gravidez, os hormônios femininos estimulam o crescimento das glândulas mamárias e, por consequência, a produção do leite – devido ao estímulo da prolactina.

Vale lembrar que o leite materno é produzido após o nascimento do bebê. Dessa forma, outro hormônio entra em ação, a ocitocina. Esse é responsável por auxiliar no transporte do leite das glândulas mamárias até o mamilo. 

Com o passar do tempo, os nutrientes do leite materno adaptam-se às necessidades nutricionais da criança. Esse leite é rico em carboidratos, proteína, entre outros aspectos importantes para o crescimento da criança.

Desse modo, é importante desmistificar que a alimentação da mãe influencia diretamente no leite materno, na verdade, isso pouco afeta a qualidade dele. Uma alimentação desequilibrada pode prejudicar mais a saúde da mamãe do que da criança. 

Fatores que podem influenciar o leite materno

O que realmente acontece durante a amamentação

Para ter uma qualidade de vida durante o período de amamentação, a mamãe deve ter uma alimentação mais saudável e equilibrada. Ela pode comer qualquer alimento, no entanto, é essencial ter em mente o equilíbrio.

Isso porque a lactante deve comer o que deseja, sem grandes limitações, já que a amamentação deve ser um momento prazeroso e com leveza, especialmente para aumentar ainda mais a conexão entre a mamãe e o seu filho.

Um detalhe importantíssimo: quando cito uma dieta sem tantas restrições, não estou incluindo bebês diagnosticados com alergia à proteína do leite de vaca. Desse modo, a mamãe deve evitar alimentos com leite e derivados, mas claro, a partir de uma orientação médica para isso.

Para além do leite e derivados, é importante observar se a criança tem alguma reação alérgica após ingerir o leite materno e o que a lactante comeu antes. Então, caso isso aconteça, relate para o pediatra.

A importância de uma dieta balanceada para a mãe durante a amamentação

A importância de uma dieta balanceada para a mãe

 

Além de uma dieta balanceada, a mamãe deve ter hábitos saudáveis também, já que será bom para ela e o bebê. A lactante precisa estar saudável para si mesma e, logo, para seu filho.

Portanto, beba água frequentemente (uma boa hidratação é imprescindível), mantenha uma alimentação rica em proteínas, carboidratos e vitaminas, bem como priorize frutas, verduras e legumes. De modo geral, opte por alimentos naturais e mais saudáveis. 

Embora a relação entre a alimentação da mãe e o leite materno seja importante, é crucial entender que a amamentação é um processo complexo e dinâmico. Mamães podem se sentir mais tranquilas sabendo que a variedade na dieta é geralmente benéfica e que a qualidade do leite materno permanece substancial mesmo em situações específicas.

 

O que achou deste conteúdo? Confira mais dicas sobre cuidados pediátricos no meu perfil no Instagram, onde estou sempre te dando dicas para garantir o melhor para o(a) seu(a) filho(a).

Sobre o(a) autor(a): Dra. Isabelly Lopes

Médica Pediatra com foco em Pediatria Humanizada, sempre busca conhecimentos atualizados, novas técnicas e aprimoramentos para cuidar de crianças e adolescentes em um ambiente amigável e que inspire confiança, seriedade, profissionalismo, dinamismo, honestidade e simplicidade.


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos