Imagine sua tireoide como o maestro de uma orquestra que regula o ritmo de todo o seu corpo. Agora, pense no que aconteceria se esse maestro se empolgasse demais e a música acelerasse a um ritmo frenético. Tudo eventualmente sairá de sincronia, não?

Então, é isso que ocorre no hipertiroidismo, um distúrbio comum da tireoide e que afeta milhões de pessoas ao redor do mundo, desencadeando outros problemas que podem trazer grandes prejuízos para a saúde.

Para esclarecer o assunto, aqui vamos adentrar no mundo do hipertireoidismo, explorando como essa condição afeta o corpo e a mente, entendendo os sintomas, causas e opções de tratamento. Afinal, entender essa dissonância na orquestra interna do corpo é crucial para recuperar a harmonia da saúde, né?!

O que é o hipertireoidismo?

Essa é uma condição que afeta a tireoide, uma pequena glândula localizada na base do pescoço, mas que tem função fundamental para a existência do corpo em uma harmonia completa.

Principalmente em relação à regulação do metabolismo e na produção de hormônios tireoidianos, como o hormônio tireotrófico (T4) e a tri-iodotironina (T3) essa glândula tem um papel crucial.

E é com o desequilíbrio na produção desses hormônios que surge o hipertireoidismo. Essa condição afeta o corpo de diversas maneiras e por isso é tão importante compreender seus detalhes para um diagnóstico e tratamento adequados.

As manifestações no corpo

O hipertireoidismo apresenta sintomas reveladores que podem variar de pessoa para pessoa, o que mostra ainda mais o quanto cada caso precisa de uma análise sucinta e dedicada em seu cuidado.

No entanto, é possível destacar algumas manifestações mais comuns no corpo, como:

  • Perda de peso não intencional;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Sensação constante de calor e sudorese excessiva;
  • Nervosismo;
  • Ansiedade;
  • Irritabilidade;
  • Tremores nas mãos;
  • Fadiga muscular;
  • Distúrbios do sono;
  • Mudanças no ciclo menstrual;
  • Problemas digestivos;
  • Oftalmopatia de Graves, que pode causar olhos salientes e sensação de pressão nos olhos.

Reconhecer esses sintomas é fundamental e, aliado a isso, a busca por ajuda médica é o caminho para que o controle seja restabelecido.

Médico apontando para pequeno objeto que demonstra um corpo humano

Entendendo as causas

Esse hipertireoidismo pode ser desencadeado por várias causas, sendo a doença de Graves uma das mais comuns. Neste caso, é uma condição autoimune em que o sistema imunológico ataca a tireóide, estimulando-a a produzir hormônios em excesso.

Além disso, nódulos na tireoide também podem levar a essa desregulação, assim como fatores genéticos também podem desempenhar um papel importante. Outro ponto que merece destaque é a influência ambiental, como o consumo excessivo de iodo, o que mostra o quanto uma boa alimentação é fundamental para o bem da saúde.

E é com a identificação da causa subjacente que o paciente pode encontrar o tratamento mais adequado para a sua situação.

Como o tratamento acontece

Os cuidados para quando o diagnóstico é determinado tem dependência conforme a causa e a gravidade da condição.

Para controlar a produção excessiva de hormônios tireoidianos, podem ser prescritos medicamentos antitireoidianos. No entanto, em casos mais graves, a terapia com iodo radioativo ou a cirurgia de remoção da tireoide (tireoidectomia) podem ser necessárias. 

E para tudo isso acontecer, é fundamental o acompanhamento médico regular para avaliar a função tireoidiana e ajustar o tratamento conforme necessário, indicando as alternativas adequadas para cada caso.

Além disso, vale também sempre lembrar que adotar um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada e o gerenciamento do estresse, pode ajudar no controle do hipertireoidismo e na manutenção da qualidade de vida.

Mulher tendo o pescoço examinado por uma endocrinologista.

A melhor proteção é a prevenção

Apesar de assustar muitos com o diagnóstico, o hipertireoidismo é uma condição tratável e pode ser controlada desde que exista o esforço do paciente na compreensão dos sintomas e causas, tomando as ações necessárias para o cuidado ideal.

Se você ou alguém que você conhece suspeita de hipertireoidismo, não hesite em consultar um médico e entender o que de fato está acontecendo com o seu corpo. Com o diagnóstico correto e o tratamento apropriado, é possível recuperar o equilíbrio hormonal e retomar uma vida saudável e ativa.

Se você quer continuar recebendo conteúdos relacionados à saúde, me siga nas redes sociais: @tallitavieiraendocrino. Você também pode conferir outros textos na minha página exclusiva no blog Vitta!

Até breve!

Sobre o(a) autor(a): Dra. Tallita Vieira

Médica Endocrinologista graduada pela UFCG. Realizou residência em Clínica Médica no IMIP, em Recife/PE e, em seguida, residência médica em Endocrinologia e Metabologia no HUOL/UFRN


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos