Todo mundo associa infarto a uma dor súbita no peito, é assim que ele é propagado nas cenas de novelas, em filmes e nas publicidades sobre o assunto. Mas ele nem sempre começa dessa forma. O corpo pode dar muitos outros sinais.

Os sintomas de um infarto podem ser mais leves e menos óbvios. Muitas pessoas pensam, por exemplo, estar com problemas digestivos. E, por não ter certeza de que algo grave está ocorrendo, acabam esperando tempo demais para buscar auxílio médico. 

Para que isso não ocorra com você ou com pessoas queridas ao seu redor, vamos listar aqui os principais sinais de um infarto. Mas, primeiro, vamos entender esta doença?

O que é um infarto?

Placas nas veias


O infarto, enfarte ou infarto agudo do miocárdio, ocorre quando o coração tem seu fluxo sanguíneo bloqueado de alguma forma. Isso pode acontecer pela existência de uma placa de gordura ou um coágulo, por exemplo.

Esse bloqueio faz com que o oxigênio não circule bem pelo coração, ocasionando falha no  seu funcionamento por um determinado período de tempo e culminando com a morte de parte do tecido cardíaco e dano irreversível a ele, caso não seja tratado em tempo hábil.

Essa doença é um caso de emergência e pode levar a morte. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares, incluído aí o infarto, são as doenças que mais matam no Brasil e em todo o mundo. De acordo com a mesma instituição, 80% dos casos de ataques cardíacos podem ser evitados se ações preventivas forem adotadas. 

 

Quais são os principais sintomas de um infarto?

 

Dor no peito

Dor no Peito

Este é realmente o sintoma mais comum. A maioria dos ataques cardíacos envolve dor intensa no centro do peito que dura mais do que alguns minutos, ou que vai e volta.

Dor que irradia 

Você também pode sentir dor ou desconforto em membros superiores, alguns pacientes relatam uma espécie de formigamento. Esse sintoma pode aparecer em em um ou em ambos os braços, nas costas, no estômago, no pescoço e até mesmo na mandíbula. 

Desmaio

Este pode ser um dos primeiros sinais de problemas cardíacos. O infarto pode gerar falta de oxigenação no cérebro e, consequentemente, o desmaio. Este é um dos sintomas pouco conhecidos do infarto que merece atenção. 

Falta de ar

Uma das sensações do infarto é o aperto no peito. Ele ocorre pelo mau funcionamento dos pulmões, levando o indivíduo a ter falta de ar. É um sinal que pode aparecer sozinho ou acompanhado de outros sintomas.

Náusea, indigestão ou dor abdominal

Muitas vezes, a náusea, a indigestão e a dor abdominal são vistas como um simples desconforto digestivo, mas é preciso estar atento. Se esse incômodo for constante é preciso investigar com uma avaliação médica, especialmente de um cardiologista.

Tontura

Semanas antes do infarto, o corpo pode começar a apresentar esse sinal. Ele ocorre devido a baixa oxigenação no cérebro que ocasiona o batimento irregular do coração,

Suor frio (sudorese)

Junto a outros sintomas, como tontura e pressão no peito, também pode ocorrer sudorese. Portanto, o suor repentino e em demasia pode ser um sinal de alerta.

Tosse seca

Como já dissemos antes, além de atingir o coração, o infarto  tende a comprometer o funcionamento pleno do pulmão, podendo provocar uma tosse seca e bastante incômoda. 

Palpitações

Junto das crises de tosse ocorrem as palpitações. A arritmia provoca a sensação de que o coração está batendo rápido demais. Se as palpitações estiverem sendo constantes, é muito importante, antes de tudo, consultar um médico cardiologista para averiguar a razão.

Fraqueza

Geralmente, dias antes de um infarto, a pessoa pode sentir uma imensa sensação de fraqueza. Ela, muitas vezes, passa despercebida, como um profundo cansaço.

Como prevenir o infarto?

Elementos apra a prática de exercícios físicos

 

Como mencionei, o infarto é uma doença que na maioria dos casos pode ser prevenida. 

Hipertensão, diabetes, colesterol alto, tabagismo e sedentarismo são alguns dos fatores de risco para essa e outras doenças cardiovasculares.

O controle desses fatores de risco, associado a prática regular de atividade física e uma dieta rica em nutrientes e equilibrada são a principal fórmula para evitar o infarto e outros males.

Sobre o(a) autor(a): Dr. Vinícius Caldas

O Dr. Vinícius Caldas é médico cardiologista e ecocardiografista, formado pela Universidade Federal de Campina Grande, com residência em Clínica Médica pelo Hospital Universitário Onofre Lopes/UFRN e em Cardiologia e Ecocardiografia pelo InCor da Faculdade de Medicina da USP/SP.Atua realizando exames de ecocardiograma e todas as suas modalidades, bem como atendimento em cardiologia na Clínica Cardiológica HC Cardio (Hospital do Coração), uma das maiores clínicas de Cardiologia do estado.


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos