Um marco importante na vida das adolescentes é a primeira consulta ginecológica. Saber o momento certo para agendar essa consulta é crucial para garantir uma transição saudável para a saúde reprodutiva.

Neste guia, abordaremos sinais indicativos, considerações importantes e estratégias para tornar essa experiência positiva e educativa para as meninas adolescentes.

Se você é uma mãe, responsável ou uma adolescente curiosa, este artigo é para você!

Sinais indicativos de prontidão

É durante o início da adolescência que é possível enxergar ainda melhor as mudanças físicas e emocionais. Mas antes de mais nada, é importante observar que esse é um momento indicativo para a primeira consulta com a ginecologista.

Alterações como a primeira menstruação, por exemplo, podem indicar a necessidade de uma consulta ginecológica.

Além disso, torna-se fundamental manter a comunicação aberta entre pais e adolescentes para avaliar a tal prontidão. Desse modo, o processo de transição da infância para a adolescência é ideal para aproveitar e criar espaços de diálogos livres e respeitosos.

O papel da consulta ginecológica é fundamental em novos aspectos como a menstruação e a higiene íntima e pessoal. Isso porque são questões de saúde reprodutiva, bem como estratégias para abordar questões mais íntimas e delicadas.

Prevenção e vacinas

Prevenção e vacinas
https://www.freepik.com/free

Para além da primeira menstruação, a primeira ida ao consultório ginecológico também pode ser importante para a saúde ginecológica, no aspecto da vacinação.

Vacinas como a que previne o HPV são indicadas pela ginecologista e todas as dúvidas sobre a temática podem ser resolvidas lá mesmo, com ajuda profissional e humanizada.

Se você levar sua filha para a consulta ginecológica, a adolescente já estará ciente da necessidade de manter exames ginecológicos na rotina e a consciência que é preciso prevenir.

Abordagem sensível e respeitosa

Abordagem sensível e respeitosa

Como citado acima, é necessário construir espaços para que a adolescente possa se sentir confortável e segura, especialmente dentro do consultório ginecológico e em casa.

O diálogo sempre será uma alternativa para isso, no entanto, é preciso de segurança, o que pode ser desenvolvido a partir de uma abordagem respeitosa, humanizada e sensível.

Claro, a ginecologista também deve estar ciente disso, principalmente para oferecer espaços, abordagens e serviços que possam tranquilizar e acolher as adolescentes.

A primeira consulta ginecológica é um passo crucial na jornada de uma jovem em direção à saúde reprodutiva. Saber identificar os sinais de prontidão e proporcionar uma experiência educativa e respeitosa pode estabelecer uma base sólida para cuidados de saúde ao longo da vida.

Esteja preparada, aberta ao diálogo e, quando necessário, busque a orientação de um ginecologista para tornar essa transição o mais suave possível.

 

Vamos cuidar da nossa saúde? Para mais conteúdos como este, leia outros artigos no nosso blog e acesse o meu Instagram @stenialinsgineco.

 

 

 

Sobre o(a) autor(a): Dra. Stenia Lins

Dra. Stenia Lins é Ginecologista e Obstetra, formada na Universidade Federal da Paraíba, com residência em Ginecologia e Obstetrícia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Mestrado na Fio Cruz-ENSP (RJ) em saúde pública na área de Violência e Saúde. Atende na Clínica Femina, onde oferece um atendimento humanizado e de qualidade para suas pacientes.


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos