Quando falamos sobre a importância dos exames preventivos, estamos reforçando a necessidade dos cuidados com a saúde ginecológica de maneira integral. 

A partir dos exames preventivos, como Papanicolau, mamografia e ultrassom, podemos identificar e diagnosticar precocemente alterações ginecológicas. 

E assim, iniciar tratamentos de doenças com mais chances de cura e/ou alívio de sintomas (como quem convive com a endometriose, mas não sabe da sua condição ainda).

 

Vamos conversar mais sobre os exames preventivos e a sua importância? Quero falar diretamente com você!

 

Papanicolau

Papanicolau

O Papanicolau é um dos exames preventivos mais conhecidos e comuns entre as mulheres, já que é através dele que há uma detecção mais precisa e precoce de alterações no colo do útero, como células pré-cancerosas e câncer cervical.

A análise é feita por meio do material coletado, células presentes no útero, em um laboratório, para identificar se houve ou não alterações na região.

Sua recomendação é que toda mulher com idade entre 25 e 65 anos e a atividade sexual iniciada, deve realizar uma vez por ano o Papanicolau. 

Caso em dois exames consecutivos com resultados normais, a mulher pode realizar a cada três anos ou de acordo com o indicado pelo ginecologista.

Mamografia

Outro exame preventivo importante é a mamografia, com o seu papel fundamental na detecção precoce do câncer de mama.

A mamografia é um método de triagem para mulheres com histórico familiar de câncer de mama e de acordo com a faixa etária. O exame é indicado para mulheres acima de 40 anos.

Sua eficiência garante uma redução da mortalidade de mulheres causada por câncer de mama, na detecção de nódulos não palpáveis ou calcificações na região.

Já em relação à frequência recomendada é a realização a cada dois anos, entretanto, dependendo da orientação do ginecologista, pode ser com o intervalo de a cada um ano.

Ultrassom ginecológico

Ultrassom ginecológico

 

O ultrassom ginecológico auxilia na detecção de condições como cistos ovarianos, miomas uterinos e endometriose.

Além disso, há três tipos de ultrassom ginecológico: ultrassom transvaginal, ultrassom pélvico e ultrassom que identifica a endometriose. A paciente realizará o ultrassom a partir da orientação personalizada do ginecologista. 

Sua aplicação permite a prevenção e diagnóstico de doenças ginecológicas, de maneira não invasiva e segura, para manter os cuidados com a saúde feminina.

Manter um diálogo aberto com o seu ginecologista permite um direcionamento maior quanto aos cuidados e realização de exames preventivos. Dessa forma, trazer mais qualidade de vida e bem-estar para as mulheres! 

 

Quer saber mais sobre exames preventivos e outros assuntos relacionados à saúde da mulher? Confira outros conteúdos autorais sobre ginecologia aqui no blog e me acompanhe através do Instagram: @paulaangelicalopes!

 

 

Sobre o(a) autor(a): Dra. Paula Angélica Lopes

Ginecologista e obstetra formada em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) com residência médica de Ginecologia e Obstetrícia na Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC/UFRN).


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos