Consumir bebidas alcoólicas pode ser comum e ideal para momentos de descontração. De acordo com o Instituto Brasileiro do Fígado (IBRAFIG), 55% da população brasileira tem o hábito de consumir bebidas alcoólicas.   

Mas o problema ocorre quando a ingestão deixa de ser moderada e entra no quadro de uso abusivo dos entorpecentes lícitos.  

Isso porque o álcool em doses elevadas favorece o surgimento de quadros como obesidade, depressão e, inclusive, riscos ao coração. Pensando na importância desse órgão, uma vez que sua função é bombear o sangue para o corpo, hoje vamos discutir como as bebidas afetam a saúde cardíaca.

Qual o efeito do álcool no coração?

Ao tomarmos uma cerveja, por exemplo, ela é transportada pelo sangue até alcançar todos os tecidos do corpo que contém água. Isso permite que o líquido entre em contato com a corrente sanguínea e, posteriormente, atinge órgãos como cérebro, fígado, rins e coração. A estimativa é que 90% da substância é metabolizada pelo fígado.  

No caso do coração, a ingestão exagerada de álcool, abre espaço para o surgimento de problemas como a Fibrilação atrial, uma arritmia cardíaca caracterizada pelo aceleramento e irregularidade dos batimentos cardíacos. Essa arritmia atinge de 2 a 4% da população mundial, sendo a parcela mais afetada a de pessoas com idade mais elevada.  

Sintomas e Diagnóstico

Os sintomas mais comuns da Fibrilação Atrial são palpitações, cansaço e mal-estar. Em estágios iniciais eles são dificilmente captados, o que gera grandes riscos à saúde. O motivo é que a ausência de diagnóstico e tratamento pode resultar em problemas graves como o Acidente Vascular Cerebral (AVC).  

Por isso, é fundamental não deixar pequenos sinais passarem despercebidos. O diagnóstico é feito inicialmente através do exame físico e eletrocardiograma (ECG), podendo necessitar de exames complementares como Holter (monitorização 24 horas dos batimentos cardíacos) teste ergométrico (teste de esforço realizado numa esteira). Na sequência, o especialista passa o tratamento mais indicado para cada situação. 

Tratamento

O tratamento da Fibrilação Atrial oferece duas possibilidades: o processo clínico, através de uma rotina saudável e uso de medicamentos, e o segundo através de procedimentos invasivos e intervencionistas. São exemplos do tratamento: 

O uso de medicamentos para estabilizar as palpitações. A aplicação pode ser via oral, pela veia ou cardioversão elétrica (choque no tórax para regular o ritmo do coração).  

Ablação por radiofrequência, onde o médico passa um cateter pelos vasos sanguíneos até o coração e queima o local responsável pela arritmia. Anticoagulação para prevenir a ocorrência de trombose e AVC, tornando o sangue mais “fino” e evitando a formação de trombos e coágulos. 

Como prevenir

  • Pratique atividade física; 
  • Evite o uso do tabaco; 
  • Beba com moderação;  
  • Consulte o médico e realize exames regularmente.  

Além de arritmias como a Fibrilação Atrial, o álcool em excesso pode levar ao descontrole metabólico, como piora dos níveis de colesterol, diabetes e hipertensão, ou ser causa principal ou fator de descompensação da Insuficiência Cardíaca. Assim, tenhamos moderação em seu uso!

Leitura Recomendada: Perigos da Automedicação para o coração 

Gostou do conteúdo? Compartilhe essas informações com seus familiares e amigos! 

Você também pode encontrar mais textos sobre saúde do coração feitos por mim aqui no Portal Vitta, confira!

Sobre o(a) autor(a): Dr. Vinícius Caldas

O Dr. Vinícius Caldas é médico cardiologista e ecocardiografista, formado pela Universidade Federal de Campina Grande, com residência em Clínica Médica pelo Hospital Universitário Onofre Lopes/UFRN e em Cardiologia e Ecocardiografia pelo InCor da Faculdade de Medicina da USP/SP.Atua realizando exames de ecocardiograma e todas as suas modalidades, bem como atendimento em cardiologia na Clínica Cardiológica HC Cardio (Hospital do Coração), uma das maiores clínicas de Cardiologia do estado.


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos