A hipoglicemia, muitas vezes subestimada, é uma condição caracterizada pela baixa concentração de glicose no sangue, afetando diretamente aqueles que vivem com diabetes, bem como outros grupos de pacientes.

Hoje, irei te explicar mais sobre essa condição, seus sintomas, as causas e os riscos dos baixos níveis de açúcar no sangue. Prossiga a leitura e saiba tudo!

Quais são as causas e sintomas dessa condição?

Uma das causas mais comuns de hipoglicemia está relacionada ao tratamento do diabetes. 

Certos medicamentos, como insulina e alguns tipos de medicamentos orais, são projetados para reduzir os níveis de glicose no sangue. 

Além disso, a falta da ingestão regular de alimentos, a prática de atividade física em excesso e o alto consumo de álcool também são fatores de risco desta condição.

Os sintomas incluem:

  • Tontura;
  • Sudorese excessiva (suor);
  • Mãos trêmulas;
  • Alto nível de irritabilidade;
  • Mudanças bruscas de humor. 

É possível prevenir a hipoglicemia? 

É possível prevenir a hipoglicemia?

Agora que você conhece as origens e os sinais da doença, pode me perguntar: “afinal, é possível preveni-la?”. 

A resposta é sim! Confira as principais estratégias de prevenção:

1. Faça o monitoramento dos níveis de glicose

Um passo fundamental na prevenção da hipoglicemia é o monitoramento regular dos níveis de glicose no sangue

Manter um registro preciso ajuda a entender os padrões individuais e a ajustar a medicação, a alimentação e o exercício de acordo.

2. Tenha uma alimentação balanceada

A adoção de um plano alimentar adequado, composto por refeições regulares e distribuídas ao longo do dia, é crucial. 

Evitar jejuns prolongados e ajustar a ingestão de carboidratos conforme necessário pode ajudar a prevenir quedas repentinas nos níveis de glicose.

3. Ajustes na Medicação:

Em colaboração com uma especialista em endocrinologia, ajustes na dosagem de medicamentos, especialmente insulina e antidiabéticos orais, podem ser necessários para evitar episódios de hipoglicemia. 

4. Planejamento prévio para exercícios:

Para aqueles que praticam atividade física regularmente, o planejamento é crucial. 

Isso inclui ajustes na medicação, monitoramento frequente da glicose durante e após o exercício, e, se necessário, o consumo de lanches antes ou durante a atividade física.

5. Evite o consumo de álcool

O consumo de álcool deve ser feito com moderação e acompanhado de alimentos para evitar a interferência na produção de glicose pelo fígado. 

6. A educação é contínua

Manter-se informado sobre o próprio tratamento, participar de programas educacionais e buscar apoio de profissionais de saúde são passos essenciais.

A educação contínua e o suporte adequado desempenham um papel vital na prevenção e no gerenciamento da hipoglicemia.

Diabetes Tipo 2: Conheça as causas, sintomas e caminhos para um controle saudável!

Como funciona o diagnóstico e tratamento de hipoglicemia?

Hipoglicemia

Diante dos sintomas de hipoglicemia, é fundamental que o paciente realize uma avaliação com uma médica endocrinologista

O processo de diagnóstico começa com uma avaliação minuciosa, que irá avaliar o histórico médico do paciente, incluindo a presença de diabetes, medicações em uso (se for o caso) e padrões alimentares. 

Após o diagnóstico, a especialista irá orientar o paciente em direção a um tratamento efetivo e personalizado. 

Check-up anual pode prevenir doenças endocrinológicas 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com a família e com os amigos! E para mais informações sobre Endocrinologia, visite o meu perfil no Instagram: @tallitavieiraendocrino

Sobre o(a) autor(a): Dra. Tallita Vieira

Médica Endocrinologista graduada pela UFCG. Realizou residência em Clínica Médica no IMIP, em Recife/PE e, em seguida, residência médica em Endocrinologia e Metabologia no HUOL/UFRN


    Compartilhe

    Deixar um comentário

    Artigos relacionados

    Voltar para artigos